Bloco Democrático quer prisão de responsável por espancamento de manifestante

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência VOA

Partido diz que vai apresentar queixa criminal contra acto de "selvajaria".

25 de novembro de 2014

O Bloco Democrático exige prisão e a consequente ida a julgamento do oficial da polícia que ordenou a agressão à jovem activista, Laurinda Gouveia, durante a última manifestação em Luanda.

Em comunicado distribuído na capital angolana, o Bloco Democrático diz que a violenta agressão contra a jovem Laurinda Gouveia, de 26 anos, “é uma tragédia nacional”.

O dirigente desta formação política da oposição, Adão Ramos garantiu que a sua organização vai apresentar uma queixa formal às autoridades de direito.

“Temos que pôr na cabeça de algumas pessoas que não é necessário atitudes de tamanha selvajaria perante situações perfeitamente controláveis”, afirmou.

A agressão policial foi igualmente reprovada pelo deputado do PRS, Benedito Daniel que advertiu que a violência da Polícia contra os jovens prejudica a imagem da própria corporação.

“Foram reprimidos mas eles vão voltar a manifestar-se e com maior intensidade, porque violência gera violência”, disse.

Informações postas a circular nas redes sociais apontam, que Laurinda foi agredida quando procurava fotografar a detenção e agressão dos outros jovens que no domingo procuravam se manifestar no largo da Independência em Luanda.

Notícias Relacionadas[editar]

Fonte[editar]

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati