Bloco Democrático quer prisão de responsável por espancamento de manifestante

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência VOA

Partido diz que vai apresentar queixa criminal contra acto de "selvajaria".

25 de novembro de 2014

O Bloco Democrático exige prisão e a consequente ida a julgamento do oficial da polícia que ordenou a agressão à jovem activista, Laurinda Gouveia, durante a última manifestação em Luanda.

Em comunicado distribuído na capital angolana, o Bloco Democrático diz que a violenta agressão contra a jovem Laurinda Gouveia, de 26 anos, “é uma tragédia nacional”.

O dirigente desta formação política da oposição, Adão Ramos garantiu que a sua organização vai apresentar uma queixa formal às autoridades de direito.

“Temos que pôr na cabeça de algumas pessoas que não é necessário atitudes de tamanha selvajaria perante situações perfeitamente controláveis”, afirmou.

A agressão policial foi igualmente reprovada pelo deputado do PRS, Benedito Daniel que advertiu que a violência da Polícia contra os jovens prejudica a imagem da própria corporação.

“Foram reprimidos mas eles vão voltar a manifestar-se e com maior intensidade, porque violência gera violência”, disse.

Informações postas a circular nas redes sociais apontam, que Laurinda foi agredida quando procurava fotografar a detenção e agressão dos outros jovens que no domingo procuravam se manifestar no largo da Independência em Luanda.

Notícias Relacionadas[editar]

Fonte[editar]

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati