Bielorrússia acusa russos de planejar ataque terrorista

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

30 de julho de 2020

As autoridades bielorrussas abriram um processo criminal contra mais de 30 militares russos detidos no início desta semana, acusando-os de planejar ataques terroristas.

Isto foi afirmado na quinta-feira pelo secretário do Conselho de Segurança da Bielorrússia, Andrei Ravkov.

A embaixada russa na Bielorrússia confirmou a prisão de 32 cidadãos russos. Os detidos foram acusados ​​de pretender desestabilizar a situação na Bielorrússia às vésperas das eleições presidenciais.

Na manhã de quinta-feira, os candidatos à presidência se reuniram, onde Ravkov os informou sobre o reforço das medidas de segurança nos eventos pré-eleitorais.

A Radio Liberty examinou a lista de detidos publicada pela agência de notícias BelTA.

Sabe-se que pelo menos 18 das pessoas mencionadas nele participaram de hostilidades no leste da Ucrânia. A BelTA afirma que todos os detidos são russos, no entanto, como a Radio Liberty descobriu, pelo menos um deles, Gennady Fetisov, nasceu e viveu toda a sua vida em Donetsk, ou seja, ele provavelmente tem cidadania ucraniana.

O embaixador da Rússia em Minsk, Dmitry Mezentsev, disse que o Ministério das Relações Exteriores da Bielorrússia o convidou para uma reunião na manhã de quinta-feira. O tópico da discussão será a detenção de russos.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com