Benin: Igreja Católica exclui padre Mathias Vigan, autoproclamado papa

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

14 de junho de 2020

O padre Mathias Vigan, que se proclamou papa na missão de Banamè, distrito da comuna de Zagnanado no Benin, foi expulso da Igreja Católica, de acordo com a decisão tomada pelo Vaticano. A decisão foi notificada à Conferência dos Bispos do Benin (CEB) em 30 de março de 2020.

Este anúncio foi tornado público nesta quinta-feira (11) pelo monsenhor Victor Agbanou, presidente da CEB, durante a terceira sessão plenária ordinária realizada de 9 a 11 de junho de 2020 em Ouidah.

"O CEB informa ao povo de Deus que, durante suas reuniões, recebeu de Roma uma carta da Congregação para a Doutrina da Fé, referindo-se ao estado clerical do padre Mathias Vigan, isto é, ele não é mais um padre da Igreja Católica", afirmou o monsenhor.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com