Ator Dustin Hoffman é acusado de assédio sexual

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Dustin Hoffman em 1984.
Foto: Gorup de Besanez.

1 de novembro de 2017

O ator americano Dustin Hoffman foi acusado de assédio sexual pela escritora Anna Graham Hunter. Em uma coluna publicada nesta quarta-feira (1º de novembro) pela revista americana The Hollywood Reporter, Graham Hunter disse que em 1985, quando tinha 17 anos, enquanto trabalhava como companheira na rodagem do telefilme Death of a Salesman (A Morte do Caixeiro Viajante), Hoffman, de 47 anos naquele momento, se limitou.

"Me pediu para lhe dera uma massagem em nos pés, no meu primeiro dia no set. Eu o fiz", narrou no texto de mais de 2000 palavras. Também contou como o ator "a manuseava, a agarrou do traseiro e falou com ela de sexo de uma forma incômoda para ela", detalhou El Español. Inclui, numa manhã, quando perguntado o que queria para o café da manhã, Hoffman respondeu: "Um ovo muito cozido e um clitóris pouco cozido".

"Aos 49 anos, entendo que Dustin Hoffman fez o que se encaixa com um padrão do que experimentam as mulheres em Hollywood e em todas partes", diz e acrescenta. "Era um predador, eu era uma menina e isso era um assédio sexual". A escritor se encarregou de escrever um diário contando suas experiências no mundo cinematográfico. Nele também incluiu um momento em que uma mulher da equipe o convidou para não dramatizar a acusação, resistir e avançar.

Em resposta, Hoffman contatou com The Hollywood Reporter e indicou que "Tenho o maior respeito pelas mulheres e me sinto terrivelmente errado se qualquer coisa que eu poderia ter feito lhe poderia ter causado o desconforto. Desculpe. Não reflete quem sou". Esta acusação ocorre alguns dias depois que o ator Anthony Rapp igualmente acusava Kevin Spacey de assediar sexualmente em 1986 e de uma investigação do The New York Times revelara o assédio múltiplas mulheres por parte do produtor Harvey Weinstein.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati