Atentado suicida no Paquistão deixa 65 pessoas mortas

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Bandeira do Talibans coma shahada.
Mapa do parque do Gulshan-e-Iqbal.

27 de março de 2016

Este Domingo, na cidade de Lahore, no Paquistão, um suicida detonou bombas que levava carregadas ao seu corpo no estacionamento, perto do parque Gulshan-e-Iqbal, próximo da área infantil e perto do centro da cidade, deixou um saldo de 65 mortes entre as mulheres e crianças que se encontravam nesse momento no parque e mais de 340 pessoas feridas.

O ataque aconteceu no momento em que os cristãos estavam celebrando a Páscoa. Os cristãos são minoria no Paquistão, de maioria muçulmana.

Enquanto os primeiros indícios da Perícia policial indicam que a bomba tinha rolamentos de metal, na qual tinha a intenção de que o atentado era causar maior número de vítimas.

A Jamaat-ul-Ahrar, uma facção do Taliban, assumiu o atentado pela internet, horas depois por meio de porta-voz do grupo islâmico, Ehsanullah Ehsan, que o principal alvo de ataque era realmente os cristãos que estavam celebrando a Páscoa. "O alvo era os cristãos", diz o comunicado.

O presidente do Paquistão, Mamnoon Hussain e o primeiro-ministro Nawaz Sharif condenaram o ataque, também o presidente classificou o incidente como ação covarde e que a nação seguirá na luta contra o terrorismo.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati