Saltar para o conteúdo

Artigo em destaque: o desaparecimento do Lago Tulare

Fonte: Wikinotícias

9 de junho de 2024

Email Facebook X WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

O Talure foi secando desde 1800 com a ação humana, mas eventualmente algumas áreas alagam

No início de 1800, o Lago Tulare era considerado o maior corpo de água doce a oeste do rio Mississippi. Quando preenchido com a água da primavera que escorre das serras cobertas de neve, o lago pode se estender por 690 milhas quadradas (1.780 quilômetros quadrados), que é aproximadamente o tamanho de Houston, Texas. A partir da década de 1920, os rios que alimentavam o magnífico lago foram represados ​​e desviados e o Lago Tulare começou a encolher até desaparecer.

À medida que o lago secou, ​​​​o leito seco foi coberto por fazendas que produziam uma variedade de culturas e gado. De vez em quando, quando as chuvas eram abundantes e o derretimento da neve era excepcional, a água reaparecia na parte mais baixa do leito do lago apenas para desaparecer rapidamente em tempo mais seco. Depois que duas grandes tempestades inundaram a Califórnia em março de 2023, o Lago Tulare ganhou vida mais uma vez. O derretimento da neve acumulada aumentou a subida das águas e em maio, terras agrícolas que produziam algodão, tomate, cártamo, pistácios, trigo e amêndoas foram inundadas. A aproximação da água levou a cidade de Corcoran, localizada à beira da extensão histórica do lago, a realizar um aumento de emergência do seu dique em 4 pés para proteger a cidade.

Depois que a neve derreteu e as chuvas diminuíram, o calor do verão começou a evaporar a água, fazendo com que o Tulare encolhesse novamente. Em maio de 2024, a maior parte do leito do lago voltou ao uso agrícola, restando apenas algumas áreas úmidas e espera-se que fique totalmente seco durante este verão. No entanto, o Lago Tulare sem dúvida reaparecerá quando as chuvas e o degelo encherem os rios e inundarem o vale novamente, demonstrando que é difícil manter as águas do lago num nível baixo.

Apenas uma pequena quantidade de água permanece na bacia do Lago Tulare atualmente e a maior parte dela é rasa, mas o cenário era bastante diferente em 2023, com águas mais profundas nas bacias do norte e do sul e também no Lago Isabella, no sudeste.