Anistia Internacional insta CDH a discutir situação na Bielorrússia

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

26 de agosto de 2020

A organização de direitos humanos Anistia Internacional e quinze ONGs internacionais e bielorrussas escreveram ao Conselho de Direitos Humanos da ONU, apelando à convocação urgente de uma sessão para resolver a crise na Bielorrússia, onde decorrem protestos em massa após as eleições presidenciais.

Os autores da carta também pedem uma investigação independente das contínuas violações dos direitos humanos na Bielorrússia.

“A campanha eleitoral de 2020 foi marcada por um nível sem precedentes de protestos e uma repressão igualmente sem precedentes aos direitos humanos por parte das autoridades. A polícia usou força excessiva, incluindo granadas, balas de borracha e canhões de água, contra manifestantes pacíficos, espancando-os e torturando-os em detenção incomunicável. Além disso, vários manifestantes foram mortos. As autoridades demonstraram que não hesitarão em usar a violência contra seus próprios cidadãos e que pretendem obstruir as investigações sobre abusos da aplicação da lei”, disse Marie Struthers, diretora da Anistia Internacional para a Europa Oriental e Ásia Central.

“Estamos preocupados que, se as ações das autoridades ficarem impunes, mais sangue será derramado nas ruas de Belarus. O Conselho de Direitos Humanos da ONU deve ordenar uma investigação das violações de direitos humanos cometidos antes, durante e após as eleições presidenciais, com objetivo de prevenir novas violações graves o mais rápido possível”, acrescentou.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com