Angola: pelo menos 41 mortos por tempestades repentinas

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

10 de janeiro de 2020

Angola sofreu súbitas chuvas torrenciais no início desta semana, que se seguiram a um longo período de seca severa. O solo seco não foi capaz de absorver a grande quantidade de água, resultando em fortes inundações. Pelo menos 41 pessoas morreram e um total de 12.000 pessoas tiveram problemas devido à tempestade. Cerca de 2.500 casas também foram danificadas pelas inundações, algumas das quais se tornaram inabitáveis. A tempestade eclodiu durante a noite de domingo a segunda-feira e durou até o final da segunda-feira à tarde.

O Ministério do Interior de Angola deu uma conferência de imprensa na quinta-feira. Segundo o ministro Eugénio Laborinho, as fortes chuvas destruíram grande parte da infraestrutura e das plantações agrícolas. A eletricidade também foi cortada em muitos lugares e o suprimento de água potável foi cortado.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com