Aldo Rebelo, do Partido Comunista do Brasil, vence a eleição para Presidente da Câmara

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Lula cumprimenta o novo Presidente da Câmara, Aldo Rebelo (PCdoB-SP). Foto: Ricardo Stuckert/PR.

29 de setembro de 2005

Brasil

O candidato do Governo, Deputado Aldo Rebelo, do Partido Comunista do Brasil (PCdoB-SP), venceu a eleição para a Presidência da Câmara dos Deputados do Brasil, na quarta-feira (28).

Rebelo ocupava o cargo de Ministro da Coordenação Política no Governo do Presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

A eleição para a Presidência da Câmara foi realizada em dois turnos e foi bastante disputada.

No primeiro turno houve empate, com 182 votos cada, entre o candidato do Governo Aldo Rebelo (PCdoB-SP) e José Thomaz Nonô do Partido da Frente Liberal (PFL-AL), candidato da oposição. Os outros votos foram: 76 para para Ciro Nogueira do Partido Progressista (PI) e candidato ligado a Severino Cavalcanti, 41 para Luiz Antonio Fleury (PTB-SP) e 18 votos para Alceu Colares (PDT-RS). O candidato Jair Bolsonaro (PP-RJ) não recebeu nenhum voto. Os votos em branco foram 5 e os nulos 3.

Foram para o segundo turno da eleição os dois candidatos mais votados: Aldo Rebelo e Thomaz Nonô.

No segundo turno Rebelo recebeu 258 votos contra 243 de Nonô. Houve 6 votos em branco e 2 nulos.

A eleição para a Presidência da Câmara foi necessária devido à renuncia do antigo Presidente, o Deputado Severino Cavalcanti.

O mandato do Presidente eleito vai até fevereiro de 2007.


Ver também

Fontes