Acordo com a Coreia do Norte

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Condollezza Rice, Secretária de Estado dos Estados Unidos.

30 de junho de 2007

Os inspetores do Organismo Internacional de Energia Atômica (OIEA) mostraram-se otimistas frente à inspeção que se levou a cabo na sexta-feira 29. Foi a primeira visita ao complexo do Yongbyon desde que os inspetores foram expulsos do país em 2002.

O reator de 5 megawatts, que se acredita ser ou ter sido o maior meio para enriquecimento nuclear da Coréia do Norte, provavelmente capaz de gerar suficiente plutônio para produzir uma bomba atômica por ano.

Em fevereiro, a Coréia do Norte concordou em fechar sua planta nuclear em Yongbyon em troca de ajuda humanitária e econômica. As seis partes no acordo são a China, Japão, Coréia do Sul, Coréia do Norte, Rússia e os Estados Unidos da América.

"Visitamos todos os lugares que planejávamos visitar, e a cooperação foi excelente", disse a autoridade da OIEA, Olli Heinonen.

A Secretária de Estado dos Estados Unidos da América, Condoleezza Rice, expressou um desejo de que tudo se resolva logo. "Esperamos que tudo seja mais rápido, visto que já se iniciaram - assim acreditam - os esforços da Coréia do Norte para cumprir com suas obrigações".

Ver também

Fontes