'Little Spain' de Manhattan chega em grande tela, documentando a imigração latino-americano na cidade de Nova York

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Ir para: navegação, pesquisa

26 de novembro de 2014

A Spanish Benevolent Society anunciou nesta terça-feira uma edição em DVD do filme Little Spain, dirigido por Artur Balder, já está disponível em seu site oficial. O filme, que resume uma parte da imigração hispânica (ou latino-americana) nos Estados Unidos mostrando a história da cidade de Nova Iorque ("New York City", NYC), é baseado em um conjunto de fotografias e depoimentos antigas que mostram um bairro chamado Little Spain em Manhattan, situado no West End da 14th Street, no momento em que densamente povoada por imigrantes espanhóis e latino-americanos.

Foto da 14th Street (Rua 14) do canto nordeste da Fifth Avenue (Quinta Avenida) olhando para o oeste. Cidade de Nova Iorque.
Foto: Leif Knutsen.

De acordo com o conteúdo e press release do filme, Little Spain foi povoada por espanhóis, porto-riquenhos e outros imigrantes hispânicos, localizado no sul do Chelsea e West Village, em torno do extremo oeste da 14th Street. Os espanhóis tendiam a viver em estreita proximidade um do outro; e, em muitos casos, em estreita proximidade com falantes de espanhol a partir de outros países que não Espanha, como os porto-riquenhos em Nova York.

No filme, o diretor e jornalista hispano-americano Artur Balder traça a jornada de quem deixou a Espanha e América do Sul em busca de uma vida melhor nos Estados Unidos, descrevendo a história de sua porta de entrada mais importante, New York City, e a formação da comunidade Little Spain.

Com 60 minutos, longa-metragem, documentário olha para a fundação de La Nacional em 1868 e o aumento na migração de Espanha após a sua perda de Cuba, em 1898; continuando até ao ápice latino-americano na área, após a Guerra Civil Espanhola de 1936 a 1939, finalmente traçar acentuado declínio da comunidade nas décadas de 1970 e 1980.

Até meados dos anos 1960 espanhol ainda foi faladas na 14th Street. O filme também mostra imagens do Santiago Apóstol, ou St. James Day, festival, que morreu no início dos anos 1990 como os remanescentes da comunidade hispânica que deixou parte da cidade.

Artur Balder trabalhou em estreita colaboração com o Museu de Arte Moderna (MoMA) de Nova York e com a Film Society of the Lincoln Center, a fim de mostrar o filme em Nova York. Ele está atualmente preparando dois novos projetos: The Reality of the Imaginary ("A Realidade do Imaginário", em inglês), com o ganhador do prêmio Nobel, Mario Vargas Llosa, Cervantes literature award beneficiário José Manuel Caballero Bonald e artista Joan Castejón, com previsão de premier no MoMA, em 2015. O segundo projeto será com o pintor armênio-americano Tigran Tsitoghdzyan e crítico de arte de renome Donald Kuspit.

O filme mostra como a Espanha contribuiu para a grande vaga de emigração dos europeus para as Américas, que, no final do século XIX e início do século XX, transformou os três continentes. Os espanhóis foram uma proporção muito pequena de imigração dos EUA em comparação com alguns dos outros grupos nacionais ou étnicos de imigrantes que vieram para os Estados Unidos, como italianos, irlandeses, poloneses.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati