Zimbabuenses aguardam resultados eleitorais

Fonte: Wikinotícias
Nelson Chamisa
Emmerson Mnangagwa

25 de agosto de 2023

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Os zimbabuanos aguardavam ansiosamente pelos resultados das eleições na sexta-feira, enquanto as forças de segurança fechavam as estradas que conduziam ao centro eleitoral nacional, palco de protestos e violência após a última votação em 2018.

A Comissão Eleitoral do Zimbabué disse que o partido no poder, Zanu-PF, conquistou 38 assentos parlamentares, enquanto a principal oposição, a Coligação de Cidadãos para a Mudança, conquistou 32, segundo a Reuters.

A comissão ainda não divulgou os resultados da eleição presidencial.

A votação terminou na quinta-feira, depois de atrasos na distribuição dos votos, principalmente em áreas urbanas, que levaram as autoridades a prolongar a votação por um dia.

A polícia afirma ter prendido 41 monitores eleitorais e apreendido seus equipamentos em operações na quarta-feira. Afirmaram que os monitores utilizavam os seus computadores e telemóveis “para tabular ilegalmente estatísticas de votação eleitoral e resultados das assembleias de voto”, uma atividade que a polícia caracterizou como “subversiva e criminosa”. Os Estados Unidos criticaram a atuação policial.

Na votação presidencial, Emmerson Mnangagwa, de 80 anos, procura um segundo mandato. Nelson Chamisa, 45 anos, líder do CCC, desafia o presidente. Mnangagwa assumiu o poder depois de encenar um golpe que derrubou o falecido Robert Mugabe em 2017.

Fontes