Wikcionário em manquês chega a 500 verbetes

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

6 de julho de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

O Wikcionário em manquês já chegou a 500 verbetes com o verbete Haggai, criado por Leonardo José Raimundo no dia 6 de julho de 2020, às 23h59 (UTC-3).

Listaremos aqui os 25 maiores Wikcionários:

# Idioma Número de verbetes
1 Inglês 6.340.594
2 Malgaxe 6.079.270
3 Francês 3.823.327
4 Russo 1.076.714
5 Servocroata 911.568
6 Alemão 907.230
7 Espanhol 901.285
8 Chinês 875.274
9 Curdo 816.986
10 Grego 793.271
11 Holandês 763.837
12 Sueco 747.694
13 Polonês 710.349
14 Lituano 616.701
15 Italiano 514.593
16 Catalão 462.441
17 Finlandês 401.931
18 Tâmil 357.017
19 Húngaro 347.130
20 Turco 339.625
21 Armênio 301.863
22 Ido 299.772
23 Coreano 294.300
24 Canarês 264.162
25 Português 261.714

Conclusão: O Wikcionário em português ocupa o 25º lugar, com 261.714 verbetes, incluindo nomes comuns, nomes próprios, nomes de cidades, estados e países e livros da Bíblia em português, inglês, espanhol, francês, italiano, alemão, japonês, holandês, grego, polonês, checo, dinamarquês, latim, norueguês, sueco, ido, tagalo, letão, eslovaco, finlandês, esloveno, lituano, romeno, africâner, havaiano, basco, galês, waray-waray, bretão, estoniano, frísio, min dong, limburguês, escocês, cebuano, húngaro, islandês, zelandês, gaélico escocês, suaíli, corso, feroês, irlandês, grego antigo, armênio e manquês.

De 9 de abril de 2019 até hoje, houve algumas mudanças de posição: O Wikcionário em alemão subiu 1 posição (do 7º para o 6º lugar), o Wikcionário em curdo, 3 posições (do 12º para o 9º lugar), o Wikcionário em grego superou o holandês, o Wikcionário em tâmil subiu 1 posição (do 19º para o 18º lugar) e os Wikcionários em ido e armênio subiram 1 posição (do 21º para o 20º e do 22º para o 21º lugares).

Nota: O Wikcionário em manquês está em 135º lugar.

Fonte

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com