Vojislav Seselj queima bandeira croata na Sérvia

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

1 de abril de 2015

Belgrado Sérvia — O presidente do Partido Radical Sérvio (SRS) Vojislav Seselj queimou hoje em frente ao Palácio da Justiça, em Belgrado, a bandeira croata.

Seselj diz que o ato é uma resposta às autoridades estaduais croatas que, como ele disse, um mês atacado como sendo "atingido maçã na cabeça".

"Eu enviei uma mensagem para o estado croata Ustasha", disse Seselj e queimou a bandeira na frente de repórteres a quem ele deu uma declaração e várias centenas de adeptos que o aplaudiram nesta ocasião.

Seselj chegou ao Palácio da Justiça onde começou o julgamento de seu vice Nemanja Sarovic, que foi acusado de espalhar o ódio religioso, racial e nacional, como o protesto de 2013, em frente à Presidência da Sérvia e queimou as bandeiras de Kosovo, os EUA, a UE e NATO.

Antes de repórteres Seselj disse que estava orgulhoso de ser queimado bandeira croata e ansiosos para iniciar um processo penal para o crime.

"Ficou feliz ao ouvir a notícia (que a promotoria instaurou um processo penal). Este é mais um sinal de que Aleksandar Vucic perdeu a cabeça, ele não sabe o que ele estava fazendo. Tudo está indo para explodir em sua cabeça", disse Seselj a repórteres em Belgrado.

Quando perguntado por que ele queimou a bandeira, o líder Radical disse que acendeu o sinalizador "Ustasha" ao afirmar que "ocuparam a República da Krajina Sérvia" e que a Segunda Guerra Mundial cometeram genocídio contra os sérvios e expulsou cerca de 100.000 sérvios do território nos anos noventa "hoje ocupada".

Seselj reiterou que ele não iria voltar voluntariamente ao tribunal de Haia (Holanda).

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati