Valve comenta comparações entre o Steam Deck e o Nintendo Switch

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.

27 de julho de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram
Logotipo da Valve

A Valve se pronunciou sobre as comparações feitas entre seu console, o Steam Deck, anunciado há alguns dias, com o Nintendo Switch. Alguns usuários notam semelhanças no design de ambos, e também notaram que o Steam Deck foi revelado logo após a revelação da versão OLED do Switch.

Antes mesmo da revelação do Steam Deck ao público, o designer de produtos da Valve, Greg Coomer, foi entrevistado pela IGN e afirmou que, apesar do Steam Deck "compartilhar cosmeticamente algumas características com um Switch", essas semelhanças são mais "um artefato de como [a Valve] procedeu na direção do design". Coomer disse que o design do console foi escolhido baseando-se no público-alvo de usuários da Steam, e não no console da Nintendo.

Mais recentemente, o co-foundador da Valve, Gabe Newell, declarou que a Nintendo "faz um ótimo trabalho visando o público que eles fazem com o conteúdo que eles têm", mas o Steam Deck foi projetado com uma ergonomia diferente, para pessoas diferentes. Newell disse que o console foi projetado para alguém que está acostumado a jogar com um "controle de jogos caro", por ser "maior e mais volumoso do que um Switch", e finalizou: "Se você é um gamer [...] você vai saber qual é o certo para você".

A fala de Newell apoia a ideia de que o Steam Deck tem como alvo um público mais hardcore, ao contrário do público casual que a Nintendo prioriza desde a época do Wii, lançado em 2007. Essa abordagem por parte da Nintendo demonstra sucesso, como pode ser visto nos jogos Ring Fit e Animal Crossing e no projeto Nintendo Labo. Enquanto isso, a Valve foca na inovação tecnológica, como demonstrado, por exemplo, pelo Index VR. Além disso, o Steam Deck conta com um sistema mais poderoso. Alguns criticaram o volume e tamanho do console, acreditando que jogar nele por um longo tempo poderia causar desconforto, mas Newell discorda, acreditando que o design é um apelo para seu público-alvo.

Notícias relacionadas

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit