Ursos polares mais antigos do que se julgava

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Amazônia
Outras notícias sobre o meio-ambiente


20 de abril de 2012

Um novo estudo genético publicado na revista científica Science revela que afinal, ao contrário do que se julgava até ao momento, os ursos polares terão surgido à 600 mil anos atrás, 450 mil anos antes do que a comunidade científica acreditava ter sido o surgimento da espécie.

No estudo, elaborado pelo Centro de Investigação para o Clima e Biodiversidade alemão (BiK-F), Frank Hailer e a sua equipa levaram a cabo um estudo exaustivo do ADN mitocondrial de 19 ursos polares (Ursus maritimus), 18 ursos pardos (Ursus arctos) e sete ursos negros (Ursus americanus), tendo concluído que “divergiram de um antepassado comum há 600 mil anos”.

Até agora, julgava-se que o urso polar era uma espécie descendente do urso pardo, com artigos anteriores sobre os ursos polares e os ursos pardos a relatar semelhanças no seu ADN mitocondrial, e tendo sido pacífica a interpretação de que o urso polar terá surgido no intervalo de 166 mil e 111 mil anos atrás.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati