Uganda impõe bloqueio COVID-19 de 42 dias

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

19 de junho de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Agência VOA

A Uganda voltou a impor um bloqueio de 42 dias à medida que as infecções por coronavírus aumentavam no país da África Oriental. O presidente Yoweri Museveni disse em seu discurso na sexta à noite que estava cansado de receber ligações sobre mortes, mas os críticos dizem que vai piorar a situação para os ugandenses.

Na sexta-feira, o Ministério da Saúde divulgou os últimos números do coronavírus, indicando 1.564 novos casos registrados nas 24 horas anteriores.

Isso incluiu 42 novos óbitos, elevando o total para 584. Mil e quatro casos ativos foram admitidos em unidades de saúde de todo o país.

Depois de apresentar esses números em seu discurso nacional na sexta-feira à noite, o presidente de Uganda, Yoweri Museveni, disse que os ugandeses estavam violando uma proibição anterior de viagens interdistritais.

Em seu discurso, Museveni disse que todas as aldeias têm agentes comunitários de saúde que estão em contato com as famílias e mantêm registros sobre o estado de saúde das aldeias. Eles sabem quantas pessoas estão na aldeia, quantas estão grávidas, quantas têm filhos, etc.

Veículos particulares, que não sejam dirigidos por trabalhadores essenciais, só serão autorizados a viajar se tiverem permissão do chefe da aldeia local ou no caso de transportar um paciente ao hospital.

"Todos os transporte público intradistritais e por veículos particulares estão suspensos por 42 dias a partir de hoje", disse Museveni.

Fontes


Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit