Trump ofereceu perdão a Assange em troca de informações sobre hackers

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

20 de setembro de 2020

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ofereceu perdão ao fundador do WikiLeaks, Julian Assange, se ele revelasse informações sobre o ataque cibernético de 2016 aos servidores do Comitê Nacional Democrata.

Segundo o jornal britânico The Independent, a advogada de Assange, Jennifer Robinson, anunciou isso no julgamento de extradição do ativista, que está em andamento em Londres.

Como lembra o colunista da edição britânica, Assange está atualmente tentando evitar a extradição para os Estados Unidos, onde é acusado de divulgar documentos confidenciais em 2010 e 2011.

Em 2012, a embaixada do Equador em Londres concedeu asilo a Assange depois que ele perdeu uma audiência de apelação contra a extradição para a Suécia por estupro. Em 11 de abril de 2019, o fundador do WikiLeaks foi preso pela polícia britânica quando o Equador negou asilo a ele em sua embaixada.

Fontes

Ligação a um site em russo Трамп предлагал помилование Ассанджу в обмен на информацию о хакерахSecurityLab, 20 de setembro de 2020

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com