Trump acusa 'anarquistas profissionais' depois de protestos violentos em universidade

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência VOA

3 de fevereiro de 2017

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump condenou o que chamou de "anarquistas profissionais" depois de duas noites consecutivas de violentos protestos no "campus" da Universidade da Califórnia forçou um seu simpatizante a cancelar sua palestra esta semana. Trump fez o comentário em um tweet publicado sexta-feira.

Os protestos se tornaram rapidamente violentos na noite de quarta quando um grupo de cerca 150 agitadores mascarados se reuniu no campus universitário, em Berkeley, para protestar contra o discurso a ser dado por Milo Yiannopoulos, editor da "Breitbart News". O grupo de agitadores começou a disparar fogos de artifício contra a polícia, quebrando janelas do campus e usando cockteis Molotov para provocar incêndios. "Agitadores também atacaram alguns membros da multidão que foram resgatados pela polícia". A relações públicas UC Berkeley citou em um comunicado.

Numerosos protestos foram organizados em todo o país desde que Trump assumiu a presidência em 20 de janeiro. O maior deles foi o das "Marchas das mulheres", que atraiu 500.000 pessoas em Washington. A maioria destes tem sido pacíficos, mas alguns com pequenos grupos de manifestantes violentos, incluindo anarquistas vestidos de preto.

Fonte

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati