Toffoli defende que juiz só possa ser candidato 8 anos após deixar cargo

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

29 de julho de 2020

Nesta quarta-feira (29), o ministro do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, defendeu que magistrados só possam se candidatar a cargos públicos apenas oito anos após deixar o cargo. Atualmente, a lei já exige um período menor.

"Eles tinham que colocar na Lei de Inelegibilidades a inelegibilidade de magistrados e membros do Ministério Público por pelo menos 8 anos", disse Toffoli.

"Porque assim se evitaria de utilização da magistratura e do poder imparcial do juiz para fazer demagogia, aparecer para a opinião pública e depois se fazer candidato. Quem quer ser candidato tem que deixar a magistratura, tem que deixar o Ministério Público, e há de haver um período de inelegibilidade sim", afirmou o ministro.

Se válida, a decisão afetaria Sérgio Moro, que foi juiz da Operação Lava Jato no Paraná antes de se tornar ministro da justiça do Governo Jair Bolsonaro. Moro é apontado como um provável candidato da eleição presidencial de 2022.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com