Tensão Rússia-Ucrânia: ativistas cibernéticos do Anonymous declaram guerra a Putin e derrubam diversos portais do governo

25 de fevereiro de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Kremlin website out.png

O grupo de ativistas hackers (hacktivistas, como preferem ser chamados, junção dos termos hackers + ativistas) Anonymous declarou guerra cibernética ao governo da Rússia após o país invadir a Ucrânia. Em seu Twitter o grupo anunciou; "o coletivo Anonymous está oficialmente em guerra cibernética contra o governo russo" (aqui).

Esta madrugada, com a atuação dos ativistas, o portal da rede de televisão e propaganda estatal russa "RT News" e vários domínios governamentais, incluindo o do Ministério da Defesa, foram derrubados. "O site do Ministério da Defesa da Rússia está fora", anunciaram no Twitter (aqui).

Esta tarde, o Wikinotícias tentou acessar o site do Kremlin, base de informações sobre as atividades do presidente Vladimir Putin, e ele também estava fora do ar (ver na imagem ao lado).

O Anonymous tem ramificações em todo mundo, sem base fixa e sem portal ou redes sociais oficiais, no que é descrito como "legião". Seu lema é "Nós somos Anônimos; nós somos uma legião; nós não perdoamos; nós não esquecemos. Espere por nós." (We are Anonymous, we are legion, we do not forgive, we do not forget. Expect us.)

Notícias Relacionadas

Fontes