Tailândia: país contabiliza 30 mortos em massacre

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

9 de fevereiro de 2020

Com a morte do próprio atirador, o soldado Jakrapanth Thomma, que matou 29 pessoas ontem na cidade de Nakhon Ratchasima, também conhecida como Korat, na Tailândia, subiu para 30 o número de mortos no massacre. Thomma foi morto pela polícia esta manhã - às 9 horas no horário tailandês - cerca de 17 horas depois de iniciar a chacina, na qual outras 40 pessoas também ficaram feridas, oito delas em estado grave. "Um incidente assim nunca havia acontecido na Tailândia e esperamos que nunca volte a acontecer", disse hoje o primeiro-ministro Prayut Chan-Ocha.

Ainda na manhã de sábado, Thomma havia postado em seu Facebook a mensagem "a morte é inevitável para todos", junto com a foto de uma mão segurando uma arma.

Entenda o caso

No meio da tarde de ontem, pelo horário da Tailândia, o soldado Jakrapanth Thomma matou seu comandante e outros colegas no batalhão militar onde servia e roubou algumas armas, inclusive um fuzil. No final da tarde, pelas 18 horas, ele foi até o shopping Terminal 21 e abriu fogo, atirando aleatoriamente contra pedestres e automóveis. Depois entrou no prédio, onde continuou a atirar, matando e ferindo várias pessoas, enquanto que outras fugiam ou se escondiam.

A polícia cercou e tomou o shopping no início da noite e Thomma ficou refugiado no local, ainda atirando. Ele foi morto pela polícia tailandesa na manhã deste domingo, tendo os policiais durante a noite evacuado dezenas de pessoas que ainda estavam no local, escondidas em banheiros e debaixo de mesas.

Notícia Relacionada

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati