Tailândia: país contabiliza 30 mortos em massacre

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

9 de fevereiro de 2020

Com a morte do próprio atirador, o soldado Jakrapanth Thomma, que matou 29 pessoas ontem na cidade de Nakhon Ratchasima, também conhecida como Korat, na Tailândia, subiu para 30 o número de mortos no massacre. Thomma foi morto pela polícia esta manhã - às 9 horas no horário tailandês - cerca de 17 horas depois de iniciar a chacina, na qual outras 40 pessoas também ficaram feridas, oito delas em estado grave. "Um incidente assim nunca havia acontecido na Tailândia e esperamos que nunca volte a acontecer", disse hoje o primeiro-ministro Prayut Chan-Ocha.

Ainda na manhã de sábado, Thomma havia postado em seu Facebook a mensagem "a morte é inevitável para todos", junto com a foto de uma mão segurando uma arma.

Entenda o caso

No meio da tarde de ontem, pelo horário da Tailândia, o soldado Jakrapanth Thomma matou seu comandante e outros colegas no batalhão militar onde servia e roubou algumas armas, inclusive um fuzil. No final da tarde, pelas 18 horas, ele foi até o shopping Terminal 21 e abriu fogo, atirando aleatoriamente contra pedestres e automóveis. Depois entrou no prédio, onde continuou a atirar, matando e ferindo várias pessoas, enquanto que outras fugiam ou se escondiam.

A polícia cercou e tomou o shopping no início da noite e Thomma ficou refugiado no local, ainda atirando. Ele foi morto pela polícia tailandesa na manhã deste domingo, tendo os policiais durante a noite evacuado dezenas de pessoas que ainda estavam no local, escondidas em banheiros e debaixo de mesas.

Notícia Relacionada

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com