TSE informa que já trocou 2.348 urnas em todo o país

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

1 de outubro de 2006

Brasil

O Tribunal Superior Eleitoral informou às 16h que, até agora, 2.348 urnas eletrônicas foram substituídas desde o inicio das eleições deste domingo (1). Isso representa 0,65% do total das 361.431 urnas usadas nas votações. São Paulo lidera com 680 urnas trocadas, seguido do Rio de janeiro, com 224, Rio Grande do Sul, 221, e Minas Gerais, com 171.

Apenas 56 seções, de 380.945, trocaram a urna eletrônica pela votação manual, o que representa 0,012% do total. O TSE informou também que a eleição já terminou em pelo menos 14 países do exterior com eleitores brasileiros, entre eles Israel, França, Japão, Líbano, Moçambique, Países Baixos, Alemanha, Áustria, Bélgica e Suécia.

Nas eleições de 2002, foram substituídas 5.719 urnas, o que representou 1,41% do total de urnas. Em 2002, 652 seções tiveram de optar pelo uso de cédulas de papel para votação. Já em 2004, nas eleições para prefeito, o número de urnas substituídas caiu para 2.982, ou 0,74% do total. Há dois anos, 259 seções tiveram de utilizar o voto em cédula.

Normalidade

O corregedor-geral da Justiça Eleitoral, ministro César Asfor Rocha, informou que as eleições transcorrem dentro de um clima de normalidade em todo o país. A informação foi repassada à imprensa pelo TSE após contato do ministro César Asfor com todos os corregedores dos Tribunais Regionais Eleitorais dos 27 estados do país. Segundo ele, não há nenhuma "ocorrência grave" - que foi definida como uma "boca de urna mais contundente". Também não há registro de cabos eleitorais presos.

Anteriormente, o diretor-geral do TSE, Athayde Fontoura, havia informado que foi registrado em Jacarepaguá (RJ) um arrombamento nas dependências de uma sessão eleitoral. Segundo o diretor, nenhuma urna foi roubada no ato. Os ladrões teriam se limitado a roubar computadores que estavam no local. Outra ocorrência foi a perda de uma urna que se dirigia neste sábado (30) a Guajará (AM), localidade que fica a 1120 quilômetros de Manaus. A urna estava sendo encaminhada ao local por meio de embarcação, que acabou afundando. Não houve registro de feridos. Uma empresa privada foi contratada para entregar outra urna em Guajará.

Fontes