TAM nega voos secretos para a Venezuela

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

5 de março de 2008

Brasil

A TAM Linhas Aéreas emitiu um comunicado em que nega a denúncia de que faria voos secretos de armas para a Venezuela.

A nota da empresa admitiu o envio de 1.329 kg de revólveres Taurus para um importador venezuelano nos últimos 15 dias segundo os trâmites legais, conforme remessas similares para outros países como EUA e Argentina.

Segue abaixo a íntegra da nota.

Nota de Esclarecimento

São Paulo, 04 de março de 2008 – Sobre declaração feita hoje no Senado sobre suposto transporte secreto de armamento para a Venezuela, a TAM esclarece:

1. A companhia não realiza “vôos secretos” à Venezuela ou a qualquer outro destino. A TAM mantém vôo regular diário para Caracas, de passageiros e cargas, desde setembro de 2007;

2. A pedido do Ministério da Defesa, a companhia realizou, em caráter de urgência, uma pesquisa em seus registros dos últimos 15 dias, sem encontrar nenhuma exportação de armas, e repassou essa informação às autoridades. Em seguida, iniciou buscas nos dias anteriores, localizando uma exportação de uma carga de revólveres Taurus para um importador venezuelano, totalizando 1.329,4 kg.

3. A exportação, que seguiu todos os trâmites legais, contou com as autorizações oficiais devidas, e o transporte desse tipo de carga pela TAM é autorizado pelo Exército (Certificado de Registro nº 34704, de 11.10.2006, válido até 30.09.2008), que também emitiu a permissão ao exportador (Guia de Tráfego nº 000319/2008, de 15.01.2008).

4. O transporte regular de exportações da Taurus também é feito para países como os EUA e Argentina, sempre cumprindo todos os requisitos previstos em lei.

[1][2]


Referências

  1. http://veja.abril.com.br/blogs/reinaldo/ Reinaldo Azevedo (Veja)
  2. http://oglobo.globo.com/pais/noblat/ Ricardo Noblat (O Globo)

Fontes