Sistema agrícola realiza levantamento de perdas na agricultura após chuva de granizo

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

7 de abril de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Os municípios de São Domingos do Norte, Alegre, Vargem Alta, Guaçuí, Mimoso do Sul, São José do Calçado e Jerônimo Monteiro foram prejudicados com as recentes chuvas de granizo que atingiram as lavouras. Nessa segunda-feira (05), a Secretaria da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag), e parceiros, deu início a um levantamento dos principais impactos que os produtores sofreram durante esse período.

O levantamento está sendo realizado em parceria com a Secretaria de Trabalho, Assistência e Desenvolvimento Social (Setades), o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), o Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf), as prefeituras dos municípios atingidos e a Defesa Civil do Espírito Santo.

"Muitas lavouras de café, banana e hortaliças foram atingidas e moradias rurais também foram afetadas, nosso objetivo junto ao Governo do Estado e os agentes de crédito estadual é unir forças para ajudar os produtores nesse momento difícil. Sabemos que em grande parte desses municípios a agricultura é o carro-chefe, é o que movimenta a economia e leva comida à mesa das pessoas, por isso, vamos focar nossos trabalhos para resolver a situação o mais breve possível", ressaltou o secretário de Estado da Agricultura, Paulo Foletto.

“Mais de 300 famílias no município sofreram perdas significativas: perderam casas, bens e suas plantações. É um sofrimento muito grande. A pedido do governador Renato Casagrande, estivemos lá para ver de perto a extensão dos danos e entender a realidade do município. Sabemos que outras localidades no Estado também foram fortemente afetadas pelo temporal e precisarão de um olhar especial neste momento. Após a visita, iniciamos a construção de soluções ou ações que possam minimizar os impactos causados pela chuva", explicou a secretária de Trabalho, Assistência e Desenvolvimento Social, Cyntia Figueira Grilo.

A secretária destacou ainda que todo estoque da Defesa Civil para ajuda humanitária (telhas, cestas básicas, kit dormitório, kit de higiene e limpeza), já foi encaminhado às localidades mais afetadas, em caráter imediato. "Nos próximos dias, enviaremos as propostas de caráter macro, que ajudarão de maneira mais permanente a recuperação dos municípios", disse.

O Incaper colocou à disposição dos produtores todos os técnicos dos escritórios dos municípios atingidos pela chuva de granizo na última semana. O Instituto está desempenhando o trabalho para a elaboração de relatórios e levantamentos das perdas na agricultura, para que, em posse do relatório com informações técnicas, o produtor que tenha o seguro agrícola possa pleiteá-lo.

“Vamos atuar com a orientação técnica para a revitalização das lavouras e na recuperação da produção para o futuro. Nossa principal atuação agora é na elaboração dos laudos para obtermos a dimensão do ocorrido e também para auxiliar o trabalho de retomada da atividade agrícola”, pontuou o diretor-presidente do Incaper, Antônio Carlos Machado.

Segundo o diretor-presidente do Idaf, Mário Louzada, o instituto está à disposição para ajudar no que for preciso. “Nossa missão, além de prestar solidariedade a estas famílias, é criar ações para ajudá-las, principalmente, voltadas para o setor agropecuário, em que diversos produtores rurais tiveram enormes prejuízos. Nosso objetivo é diminuir o prejuízo e o sofrimento destas pessoas”, frisou Louzada.

Fontes[editar]

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit