Seul comemora resolução da ONU para julgar crimes da Coreia do Norte

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

19 de novembro de 2014

Coreia do Sul

A Coreia do Sul comemorou hoje (19) a aprovação pela Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) de uma resolução que apela ao Tribunal Penal Internacional que julgue as autoridades da Coreia do Norte por "crimes contra a humanidade". "Apoiamos plenamente a resolução ", afirmou um representante do Ministério da Unificação.

A Coreia do Sul "cooperará ativamente com a comunidade internacional para melhorar a situação dos direitos humanos na Coreia do Norte", disse. A resolução da ONU foi aprovada nesta terça-feira (18) com 111 votos a favor, 19 contra e 55 abstenções. O embaixador da Coreia do Norte junto à ONU, Sin So Ho, disse que o projeto de resolução proposto pela União Europeia e pelo Japão padecia de "uma falta de confiança, de suspeita e de confrontação que nada têm que ver com os verdadeiros direitos humanos".

A resolução adota o texto elaborado pela comissão encarregada de se pronunciar sobre as violações aos direitos humanos baseado em relatório de 400 páginas da ONU divulgado em fevereiro, que concluiu, após uma longa investigação, que a Coreia do Norte cometeu violações dos direitos humanos "sem paralelo no mundo contemporâneo".

Durante um ano, os investigadores recolheram testemunhos de exilados norte-coreanos e documentaram a existência de uma vasta rede de campos de prisioneiros onde se encontravam encarceradas até 12 mil pessoas, bem como casos de tortura, execuções sumárias e violações. A responsabilidade de todos estes abusos dos direitos humanos encontra-se no mais alto nível do Estado, segundo a investigação liderada pelo juiz australiano Michael Kirby, que concluiu que as violações se assemelham a crimes contra a humanidade.

Fontes[editar]

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati