Senadora colombiana diz que Farc devem libertar reféns no domingo

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

29 de janeiro de 2009

Predefinição:Colombia As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) devem libertar no próximo domingo (1º) seis reféns. O anúncio foi feito pela senadora colombiana Piedad Córdoba, que já auxiliou nas negociações para a libertação de outros reféns. Segundo ela, os seqüestrados são dois políticos locais e quatro membros das forças de segurança da Colômbia. As informações são da BBC Brasil.

“Eu já tenho as coordenadas, a operação está a caminho e a primeira liberação acontece no domingo, depois acontecerão três entregas sucessivas”, disse.

O governo brasileiro e o Comitê Internacional da Cruz Vermelha estão envolvidos na coordenação da ação de resgate e no posterior transporte dos reféns. O Brasil prestará apoio logístico por meio de helicópteros.

De acordo com a embaixada brasileira em Bogotá, o apoio foi solicitado pela própria Cruz Vermelha e o embaixador deixou claro que qualquer ajuda só ocorreria com anuência expressa do governo de Álvaro Uribe – o que já ocorreu.

Em comunicado, o Comitê Internacional da Cruz Vermelha informou que dialogou com alguns países da região sobre as capacidades e disponibilidades logísticas para a missão humanitária de resgate e que o Brasil foi considerado devido à proximidade geográfica e pelas facilidades de logística que poderá oferecer a esse processo.

Se confirmada, esta será a primeira entrega voluntária de reféns desde fevereiro de 2008, quando o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, chegou a um acordo com a guerrilha para a libertação de quatro seqüestrados.

Acredita-se que as Farc mantenham em seu poder 28 reféns políticos na tentativa de utilizá-los como moeda de troca na libertação de militantes presos pelo governo colombiano.

Fontes