Sem acordo no Timor, Ramos-Horta decide não renunciar por cargo na ONU

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

27 de junho de 2008

O presidente do Timor Leste, José Ramos-Horta, afirmou nesta sexta-feira (27) que não vai renunciar para concorrer ao cargo de Alto Comissionário das Nações Unidas para os Direitos Humanos.

Cquote1.png

Uma saída antecipada das minhas atuais responsabilidades resultaria em eleições antecipadas, que constituiriam um peso demasiado e injusto para um povo que foi chamado às urnas três vezes em 2007. (...)Sinto-me sensibilizado pela confiança em mim depositada pelos muitos amigos em todo o mundo que acreditaram que eu seria um bom alto comissário

Cquote2.svg
José Ramos-Horta



O prêmio Nobel da Paz de 1996 disse temer que eleições antecipadas possam desestabilizar o frágil processo de paz construído nos últimos meses. A renúncia à candidatura ao cargo nas Nações Unidas foi motivada pela falta de acordo entre a aliança que ocupa o poder no país e a Fretilin, maior partido da oposição, para evitar a realização de eleições antecipadas, explicou o presidente em entrevista.


Fontes