Saltar para o conteúdo

Segunda turma do STF revoga prisão do ex-governador do Rio, Sérgio Cabral

Fonte: Wikinotícias
Sérgio Cabral quando governador do Rio de Janeiro.

17 de dezembro de 2022

Email Facebook X WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

A segunda turma do Supremo Tribunal Federal decidiu pela revogação da prisão do ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral. Cabral foi condenado há mais de 300 anos de detenção durante a Operação Lava Jato.

O advogado de Cabral comemorou a decisão. “Ele vai ficar com a família, com os filhos. Não há restrição de visitas, mas vou pedir para que ele não tenha contato, não se comunique, não procure nenhuma das pessoas envolvidas nos processos. Essa vitória, de conseguir que depois de seis anos ele possa sair da cadeia e passar Natal e Ano Novo com a família, nos traz uma alegria muito grande. Foi uma grande vitória”, disse o advogado Daniel Bialski.

Segundo a decisão da turma do STF, Cabral deve permanecer em prisão domiciliar. Bialski afirmou que ele deve deixar a cadeia na próxima segunda-feira, 19 de dezembro.

“O Supremo Tribunal Federal tem de enviar um comunicado sobre a decisão pela liberação do Cabral à Justiça de Curitiba, onde correm os processos. A Justiça de Curitiba é que vai enviar o alvará de soltura, que tem de ser enviado para o Rio de Janeiro para que seja cumprido”, afirmou Daniel Bialski.

Fontes[editar | editar código-fonte]