SIP exige a “libertação imediata de jornalistas independentes” em Cuba

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

20 de julho de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Agência VOA

Por meio de nota, a Sociedad Interamericana de Prensa (SIP) exigiu a "libertação imediata" de seu vice-presidente e de outros dois repórteres da revista La Hora de Cuba, detida em Camagüey, ao saber que foram presos pelo polícia cubana em meio a protestos generalizados na ilha caribenha.

A agência, que garante a liberdade de imprensa nas Américas, confirmou que os fotojornalistas Neife Rigau e Iris Mariño, pertencentes ao jornal, "serão liberados" nas próximas horas, mas terão que cumprir uma ordem de prisão domiciliar.

Por sua vez, o vice-presidente da SIP em Cuba e diretor dessa revista, Henry Constantín Ferreiro, continua preso e aguardando as acusações que terá de enfrentar em julgamento, segundo a nota.

A SIP acompanha de perto os acontecimentos, enquanto seus dirigentes expressam "sua profunda preocupação" com o rumo que o governo de Miguel Díaz-Canel está tomando para "implantar o medo" por meio da "repressão".

Fonte


Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit