SADC vai debater movimentos migratórios

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
África do Sul.
Angola.
Moçambique.

Agência VOA

O terrorismo, movimentos migratórios e extremas desigualdades económicas ameaçam a estabilidade na África Austral.

22 de julho de 2015

Ministros da Defesa e Segurança da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) vão analisar, numa reunião extraordinária, os movimentos migratórios na região.

A região, com cerca de 230 milhões de habitantes, é considerada uma das mais seguras do mundo, mas o terrorismo, movimentos migratórios e extremas desigualdades económicas ameaçam a sua estabilidade, apesar de as fronteiras estarem fechadas à livre circulação de pessoas e bens.

Na África do Sul, a policia apoiada por militares, prossegue com detenções e deportações de imigrantes ilegais.

O ministro angolano da Defesa, João Lourença diz que ninguém sabe quando é que as fronteiras vão ser abertas.

Angola tem pouco mais de 20 mil pessoas vivendo na África do Sul. É uma comunidade considerada pequena em comparação com a moçambicana estimada em mais de um milhão de imigrantes.

Na semana passada, cerca de 600 imigrantes ilegais moçambicanos foram deportados da África do Sul.

A Cônsul de Moçambique nas províncias sul-africanas do Limpopo e de Mpumalanga, que fazem limite com Moçambique, não confirma nem desmente.

Terrorismo e limitação de circulação de pessoas vulneráveis ou desesperadas na SADC são aspectos considerados ameaça da paz e estabilidade na África Austral.

Notícia Relacionada

Fonte

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com