Russos protestam contra a reforma previdenciária

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Comício contra o aumento da idade de aposentadoria (09-09-2018; São Petersburgo).
Imagem: VOA.

11 de setembro de 2018

Um membro do protesto segura uma placa dizendo "[Isto é] Inadimplência da aposentadoria (não à reforma)! Impeachment para Putin! Demite Medvedev! Fora Gosduma!".
Imagem: VOA.

No domingo, relatos de mais de mil russos foram presos por protestar ilegalmente contra os planos do governo para ajuste da idade da aposentadoria. O protesto atravessou várias regiões do país. O plano elevaria a idade de aposentadoria em mais cinco anos, com a nova idade para os homens aos 65 anos, para as mulheres aos 60 anos.

De acordo com dados de monitoramento do projeto de mídia OVD-Info, 1.018 pessoas foram presas, incluindo 452 pessoas em São Petersburgo, 183 pessoas em Ecaterimburgo, 60 em Krasnodar, 43 em Moscou e Omsk, 23 em Perm, 22 em Kazan, 20 em Tver, 17 em Ufa, 15 em Habarovsk, 13 em Tomsk e Belgorod, 12 em Chelyabinsk e Lipetsk, 10 em Novosibirsk e 80 em outras cidades.

Locais de detidos.

Em Moscou, a manifestação começou na Praça Pushkin às 14 horas, hora local e a polícia antimotim afastou as pessoas. Eles marcharam em direção ao Kremlin. No caminho, eles novamente entraram em confronto com a Polícia e não completaram o percurso.

Os relatos de protestos começaram no Extremo Oriente e na Sibéria primeiro, seguidos pelas regiões ocidentais do país.

Eleições regionais também foram no domingo.

O plano de ajuste previdenciário coincidiu com uma queda significativa no índice de aprovação do presidente russo Vladimir Putin.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati