Russos protestam contra a reforma previdenciária

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Comício contra o aumento da idade de aposentadoria (09-09-2018; São Petersburgo).
Imagem: VOA.

11 de setembro de 2018

Um membro do protesto segura uma placa dizendo "[Isto é] Inadimplência da aposentadoria (não à reforma)! Impeachment para Putin! Demite Medvedev! Fora Gosduma!".
Imagem: VOA.

No domingo, relatos de mais de mil russos foram presos por protestar ilegalmente contra os planos do governo para ajuste da idade da aposentadoria. O protesto atravessou várias regiões do país. O plano elevaria a idade de aposentadoria em mais cinco anos, com a nova idade para os homens aos 65 anos, para as mulheres aos 60 anos.

De acordo com dados de monitoramento do projeto de mídia OVD-Info, 1.018 pessoas foram presas, incluindo 452 pessoas em São Petersburgo, 183 pessoas em Ecaterimburgo, 60 em Krasnodar, 43 em Moscou e Omsk, 23 em Perm, 22 em Kazan, 20 em Tver, 17 em Ufa, 15 em Habarovsk, 13 em Tomsk e Belgorod, 12 em Chelyabinsk e Lipetsk, 10 em Novosibirsk e 80 em outras cidades.

Locais de detidos.

Em Moscou, a manifestação começou na Praça Pushkin às 14 horas, hora local e a polícia antimotim afastou as pessoas. Eles marcharam em direção ao Kremlin. No caminho, eles novamente entraram em confronto com a Polícia e não completaram o percurso.

Os relatos de protestos começaram no Extremo Oriente e na Sibéria primeiro, seguidos pelas regiões ocidentais do país.

Eleições regionais também foram no domingo.

O plano de ajuste previdenciário coincidiu com uma queda significativa no índice de aprovação do presidente russo Vladimir Putin.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati