Saltar para o conteúdo

Rebeldes matam 170 pessoas no Burkina Faso

Fonte: Wikinotícias

3 de março de 2024

Email Facebook X WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Cerca de 170 pessoas foram “executadas” em ataque contra três aldeias no norte do Burkina Faso há uma semana, disse hoje um procurador regional.

Aly Benjamin Coulibaly disse ter recebido infomação dos ataques contra as aldeias de Komsilga, Nodin e Soroe na provincia de Yatengo no passado dia 25 de Fevereiro e que número provisórios indicam que “cerca de 170 pessoas foram executadas”.

Nesse mesmo dia 25 de Fevereiro dezenas de pessoas foram mortas pelos rebeldes islâmicos contra uma mesquita e uma igreja Católica no leste do país mas as autoridades ainda não divulgaram o número exato de pessoas que morreram.

Muitas outras pessoas foram feridas.

O Burkina Faso faz face a crescente violência levada a cabo por rebeldes islâmicos afiliados à Al Qaeda que já causou pelo menos 20.000 mortos e mais de dois milhões de deslocados.

Fontes[editar | editar código-fonte]