Rússia é excluída do SWIFT! Mas o que é SWIFT?

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.

28 de fevereiro de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Logo do sistema SWIFT

A Rússia está fora do SWIFT: esta é uma das sanções, provavelmente a mais ressonante e impactante, escolhidas pela Europa. Mas o que é SWIFT?

Literalmente Sociedade de Telecomunicações Financeiras Interbancárias Mundiais (inglês: Society for Worldwide Interbank Financial Telecommunication ou SWIFT), é o circuito mundial usado por mais de dez mil bancos e instituições financeiras com os quais são confirmados pedidos, pagamentos e transações financeiras. A decisão, já no ar há dias, tomou uma forte aceleração diante dos últimos acontecimentos da invasão russa [da Ucrânia], surda aos apelos do mundo que exigiam uma desescalada e teimosa em perpetrar seu objetivo de decapitar o governo ucraniano.

Com esta sanção, vários bancos russos terão o acesso bloqueado e o país ficará cada vez mais isolado do resto do mundo, o que cria uma forte pressão sobre o Kremlin. A decisão não foi imediata e fácil de tomar, sobretudo para a Alemanha e a Itália, mais dependentes dos laços com a Rússia, também na questão do gás que aquece as casas de muita gente.

Após as exortações do presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky aos outros chefes de governo europeus, a Europa parece ter decidido definitivamente: “Draghi reiterou ao presidente Zelensky que a Itália apoia e apoiará totalmente a decisão da União Europeia sobre sanções contra a Rússia, incluindo aquelas na área de Swift”, informou o Palazzo Chigi em uma ligação telefônica entre o primeiro-ministro italiano e o presidente da Ucrânia.

As maiores dificuldades para alguns países europeus poderiam surgir da impossibilidade de comprar petróleo e gás russos, já que os pagamentos eram feitos através do SWIFT. Para a Itália, milhões em exportações para a Rússia também estariam em risco; de fato, somente em 2021, produtos no valor de €7,7 bilhões foram vendidos aos russos. A Itália também leva em conta a questão da energia da qual depende e para a qual poderá ser obrigada dar um passo atrás em termos de mudanças climáticas, compensando essa falta com a reabertura das usinas italianas de carvão. Joe Biden confirma que para superar a questão energética, as sanções adotadas foram desenhadas de tal forma que a Rússia terá severas limitações, mas ainda pode continuar recebendo pela energia.

Outros temores derivam do que a Rússia, junto com a China, poderia fazer como resultado dessa exclusão: a ideia do Kremlin, já testada em 2014, mas pouco apoiada, era construir uma plataforma com suas própria moeda digital e usar esta criptomoeda, o que os bancos centrais tentam impedir.

Notícias Relacionadas

Fontes