Rússia: médico de Navalny diz que político pode morrer na prisão a qualquer momento

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

17 de abril de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Por VOA News

Um médico do líder da oposição russa Alexey Navalny, que está na terceira semana de greve de fome, disse que sua saúde está piorando rapidamente e que o crítico de Putin, de 44 anos, pode estar à beira da morte.

O médico Yaroslav Ashikhmin disse hoje que os resultados dos testes que recebeu da família de Navalny mostraram níveis acentuadamente elevados de potássio, o que pode causar parada cardíaca, e níveis elevados de creatinina, que indicam problemas renais. "Nosso paciente pode morrer a qualquer momento", disse ele em um post no Facebook.

Anastasia Vasilyeva, chefe do sindicato da Aliança dos Médicos, apoiado por Navalny, disse no Twitter que "uma ação deve ser tomada imediatamente".

Navalny é o oponente mais visível e inflexível do presidente russo Vladimir Putin.

Seus médicos pessoais não foram autorizados a vê-lo na prisão. Ele fez greve de fome para protestar contra a recusa de ser medicado quando começou a sentir fortes dores nas costas e perda de sensibilidade nas pernas. O serviço penitenciário estatal da Rússia disse que Navalny está recebendo toda a ajuda médica de que precisa.

Navalny foi preso em 17 de janeiro quando voltou da Alemanha, onde passou cinco meses se recuperando de um envenenamento atribuído a Putin. Autoridades russas negaram qualquer envolvimento e até questionaram se Navalny havia sido envenenado, embora isto tenha sido confirmado por vários laboratórios europeus.

Ele foi condenado a cumprir 2 anos e meio de prisão com o fundamento de que sua longa permanênciaz na Alemanha violou uma sentença que ele havia recebido por uma condenação por fraude.

Navalny disse que o caso teve motivação política.

Notícias Relacionadas

Fonte

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit