Propagandas do canal Telesur causam polêmica

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.

14 de julho de 2005

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Quatro propagandas veiculadas pelo canal de televisão Telesur causaram polêmica em setores do governo colombiano. O canal, financiado pelos governos da Argentina, Cuba, Uruguai e Venezuela, iniciou suas transmissões em caráter experimental no dia 24 de maio, a partir de Caracas.

As propagandas que desagradaram foram:

  • Uma mulher venezuelana canta no chuveiro. O estribilho da canção diz: "Eta, eta, eta". Embora a palavra "eta" possa ser considerada uma variante venezuelana da palavra "esta", para alguns é uma clara alusão ao grupo separatista vasco ETA. O diretor do Telesur, o uruguaio Aram Aharonian, declarou que "é um tema de Caetano Veloso, se existisse um pouquinho mais de cultura musical não teríamos estes mal-entendidos". Banda larga, Modem
  • Uma propaganda mostra uma concentração de pessoas na Praça de Bolívar em Bogotá, numa manifestação contrária ao Plano Colômbia de ajuda dos EUA à Colômbia. Banda larga, Modem

O Telesur diz que tem como propósito fazer contrapeso aos gigantes dos meios noticiosos na América, como a CNN ou Univisión. Organismos de inteligência colombianos declararam ao jornal El Tiempo que "no canal há elementos relacionados com o terrorismo nacional e internacional e que ele mostra uma imagem negativa da Colômbia".

O canal de notícias já realizou convênios com dois canais regionais colombianos: o Canal Capital, de Bogotá, e o Telepacífico, que transmite para o oeste da Colômbia a partir de Cali. Está combinado que eles transmitirão parte da programação do Telesur.

O gerente do Canal Capital, Héctor Pinilla, declarou que a junta diretiva do canal estará presente na escolha dos conteúdos do canal TelesUR que serão transmitidos pela estação regional. A respeito da polêmica, Pinilla disse: "o governo às vezes sofre de demasiado delírio de perseguição. Deixem-no atuar livremente, não a favor dos setores extremistas, mas sim a favor da liberdade de imprensa".

O canal Telesur almeja começar a transmitir sua programação em definitivo a partir de 24 de julho.

Fontes