Programa de bioeconomia beneficiará 12 mil pessoas

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

18 de novembro de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Governo do Brasil

Ao todo, seis propostas foram selecionadas e serão financiadas com recursos que somam R$ 4,3 milhões, para desenvolvimento de atividades com a finalidade de fortalecer a bioeconomia, envolvendo pequenos e médios produtores rurais, agricultores familiares, povos e comunidades tradicionais. A iniciativa integra o Programa Bioeconomia Brasil – Sociobiodiversidade, da Secretaria de Agricultura Familiar e Cooperativismo.

Aproximadamente 12 mil pessoas serão beneficiadas direta e indiretamente a partir dos produtos, serviços e processos associados à sociobiodiversidade das comunidades rurais. As propostas foram apresentadas por consórcios públicos intermunicipais da Bahia, do Rio de Janeiro, de Minas Gerais e do Rio Grande do Sul.

O secretário de Agricultura Familiar e Cooperativismo do Mapa, Fernando Schwanke, explica que trabalhar com os consórcios intermunicipais é mais uma das estratégias adotadas para colocar em prática o Programa Bioeconomia Brasil e ressalta que as ações devem contribuir com o desenvolvimento das regiões onde os projetos estão inseridos.

“É importante destacar que, mais do que ações de um setor, a bioeconomia deve ser vista como ações em rede. Por isso, a ideia de trabalhar com consórcios intermunicipais. Estamos também aliando o conceito de bioeconomia com territorialidade. As propostas selecionadas vão auxiliar no desenvolvimento das regiões, aproveitando o potencial da biodiversidade e o conhecimento que as comunidades têm do uso desta biodiversidade. Isso é importante para a agricultura familiar, os pequenos e médios produtores e também para as cidades que passam a valorizar, cada vez mais, os produtos regionais”, afirma Schwanke.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com