Professores do Paraná começam a receber treinamento sobre prevenção da Gripe Suína A H1N1

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Notícias relacionadas
Pessoas na Cidade do México vestindo máscaras em um trêm pelo vírus H1N1
Mais informações sobre a Gripe:


Agência Brasil

3 de agosto de 2009

Curitiba, Paraná


No Paraná, onde as aulas de 1,4 milhão de estudantes da rede estadual estão suspensas até o dia 10, os 60 mil professores da rede pública passarão, a partir de hoje (3), de treinamento sobre medidas para prevenir a influenza A (H1N1), gripe suína. Os chefes dos 32 núcleos regionais participam hoje de reunião, em Curitiba, com a secretária da Educação, Yvelise Arco-Verde. A ideia é que eles sejam multiplicadores e repassem as informações à comunidade escolar.

De acordo com a secretaria, cada núcleo receberá um kit composto por um vídeo, um questionário que responde às dúvidas mais frequentes sobre a doença, e duas apresentações audiovisuais — uma destinada a professores, produzida pelo Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná, e outra para estudantes.

Universidades e escolas especiais, além da população em geral, também poderão acessar o material, que será disponibilizado no portal Dia a Dia Educação.

A secretaria está orientando as escolas a aumentar a divulgação das medidas preventivas, por meio de reuniões com dirigentes de associações de pais, professores e funcionários, grêmios estudantis e conselho escolar. Mas o órgão recomenda que essas atividades sejam realizadas de forma escalonada, para evitar aglomerações.

O Paraná tem 1.553 casos suspeitos da doença, 180 confirmados e quatro óbitos. Nos próximos dias, a Secretaria de Saúde deverá disponibilizar mais 300 leitos exclusivos para atendimento de pacientes com o vírus Influenza H1N1, 80 leitos em Unidade de Terapia Intensiva e 50 kits com respirador, monitor e oxímetro, usados na internação de pessoas contaminadas.

Fonte


Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati