Procon divulga marcas de leite reprovadas

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
População de todo o Brasil está insegura de comprar leite por conta da fraude do leite, onde soda caústica e água oxigenada foram adicionadas para aumentar o prazo de validade.

27 de outubro de 2007

Marcas de leite reprovadas pelo Procon. A operação Ouro Branco ainda está em curso em Minas Gerais pela Polícia Federal, pelo Ministério Público Estadual e pela Procuradoria da República. A justiça prorroga a prisão do presidente da cooperativa responsável pelo crime contra a saúde pública.[1] A Câmara, por meio de Arlindo Chinaglia (PT-SP), presidente, já admite a possibilidade de instaurar uma CPI da fraude do leite para investigação do caso.[2] Segundo nutricionista, o leite adulterado, pode causar queimaduras mas não óbito do consumidor.[3] Outros Estados brasileiros averiguam seus estoques.

Lotes adulterados[4]
Parmalat
   * LCZI 06:23 - com fabricação de 22/06/2007 e validade de 22/10/2007
   * LCZL01 12:42 - com fabricação de 22/06/2007 e validade de 22/10/2007
   * Não-determinado - com fabricação de 24/06/2007 e validade de 24/10/2007
Calu
   * 4G - com fabricação de 03/08/2007 e validade de 03/12/2007
   * 4K - com fabricação de 07/07/2007 e validade de 07/11/2007
   * 4W - com fabricação de 26/07/2007 e validade de 26/11/2007
Centenário
   * Lote 1 - com fabricação de 25/07/2007 e validade de 30/12/2007
   * Lote 1 - com fabricação de 04/08/2007 e validade de 08/01/2008
   * Lote 2 - com fabricação de 28/07/2007 e validade de 02/01/2008

Notícias relacionados

Referências

  1. http://www.atarde.com.br/brasil/noticia.jsf?id=801131
  2. http://www1.folha.uol.com.br/folha/cotidiano/ult95u339719.shtml
  3. http://www.agenciabrasil.gov.br/noticias/2007/10/23/materia.2007-10-23.4307526359/view
  4. http://www1.folha.uol.com.br/folha/cotidiano/ult95u340190.shtml

Fontes