Presidenta do TSE comemora tranquilidade e rapidez das eleições municipais

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Agência Brasil

7 de outubro de 2012

Brasília —


A presidenta do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Cármen Lúcia, comemorou hoje (7) o andamento das eleições e da apuração até agora e disse que a tranquilidade do processo mostra que a democracia no Brasil ganhou regularidade.

Até as 20h50, o TSE já havia apurado cerca de 98% das urnas de todo o país. Segundo Cármen Lúcia, é a apuração mais rápida já registrada pelo tribunal até o momento. A finalização da contagem, no entanto, deve ser concluída nos próximos dias.

“Agradeço aos eleitores por mais essa demonstração de democracia, de que as eleições se tornaram regulares, tranquilas. Eu dizia há uns anos que o Brasil corria o sério risco de cair em uma democracia e caiu, ficou regular, normal. Já não há nada de novo em que o cidadão exerça sua cidadania”, disse, em entrevista coletiva em que avaliou a votação.

A ministra comemorou os resultados do uso da urna com identificação biométrica, que, segundo o TSE, funcionou em 96% das seções em que foram instaladas. “Após o fim desse processo, o TSE avalia o que foi positivo, o que precisa ser reavaliado e refeito para garantia da segurança do sistema [de identificação biométrica], para que a gente apresente qual a projeção possível para 2014 com segurança a lisura”.

Segundo Cármen Lúcia, os percentuais de votos brancos e nulos até agora estão abaixo dos registrados na eleição anterior e a abstenção - de cerca de 16%, também está dentro das expectativas do tribunal.

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Carlos Ayres Britto, que, nas últimas eleições municipais, em 2008, comandava o TSE, também comemorou os resultados do processo eleitoral de hoje. “O Brasil dá prova de maturidade, respeito democrático, competência administrativa e refinamento tecnológico”, avaliou.

Fonte


Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com