Portugal: Editora vai lançar livro do Ex-Presidente do BCP em Setembro

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

1 de setembro de 2009

Portugal


A editora Bnomics, lançará este mês de setembro, o livro do Filipe Pinhal, o ex-presidente do Banco Comercial Português (BCP). O nome do livro é "O Dever do Bom Nome - Conversas com os Meus Filhos".

Com a escolha deste título, o ex-banqueiro revela o propósito da obra. Não pretende um "ajuste de contas", mas apenas constatar factos, denunciando e acusando, "preto no branco". Filipe Pinhal "dispara" contra os acusados, alguns sem citar nomes, em várias direcções.

No final fica o relato de um vasto conjunto de acontecimentos, interpretações, argumentos e explicações com interesse documental, para aquela que foi a maior crise numa instituição financeira em Portugal, onde se confrontaram accionistas, administradores e outros protagonistas, numa guerra onde ainda muito está por conhecer.


Os réus da minha acusação não são os que falaram em público. São os que manipularam na sombra, sem nunca darem a cara.
[Sobre às autoridades de supervisão, Banco de Portugal e Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM)] Reguladores ávidos de protagonismo preferiram brincar com o fogo a contribuir para a sua extinção. (...) Poderia correr-se o risco de ver o governador do Banco de Portugal, o presidente da CMVM e o ministro das Finanças desautorizados? (...) Acuso os que tudo fizeram para destruir o maior banco privado português e agora esperam, ansiosos, o momento azado para negociar a partilha dos despojos. (...) a seu tempo ficará claro quem tinha interesse em abater o BCP e o que tinha a ganhar com isso.

Trechos do Livro


Para Filipe Pinhal, a publicação deste livro é "uma defesa pública, é o mínimo que devo aos meus filhos e netos, para que reste alguma memória quando, daqui a 30 anos, os protagonistas do 'Caso BCP' já cá não estiverem ou já não sobrar registo credível dos eventos".

Em recente entrevista ao jornal Público, Filipe Pinhal disse que o Ministério Público e os reguladores não resistiram a um "ímpeto de acusação".

Declarou na imprensa depois de concluir o livro, que foi injustiçado tanto à opinião pública.

O Caso BCP, como ficou conhecido, é o nome para uns dos maiores escândalos financeiros em Portugal nos últimos anos, quando se descobriu que os administradores, quase levaram o banco a falência. O ex-presidente do BCP é um dos cinco ex-gestores acusados pelo Ministério Público pelos crimes de manipulação de mercado, falsificação de contabilidade e burla qualificada. O Governo Português foi acusado mais tarde de usar o BCP por fins políticos.

Outro Livro

Antes do livro "O Dever do Bom Nome - Conversas com os Meus Filhos", de Filipe Pinhal, que estará à venda em meados de setembro, já outro tinha chegado às livrarias, versando sobre o mesmo tema. Trata-se do livro da jornalista Maria Teixeira Alves, intitulado "Terramoto BCP - Toda a História", também ele editado pela Bnomics.

Apesar de não se dedicar em exclusivo à crise no BCP, também Jardim Gonçalves editou, no ano passado, uma obra que compila todas as cartas escritas aos accionistas e colaboradores do BCP ao longo de 22 anos. Não tem a ver com a crise, mas o título é sugestivo: "Eu escrevi sempre."

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati