Porta-voz de Vladimir Putin é diagnosticado com COVID-19

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

12 de maio de 2020

Peskov em dezembro de 2017

Dmitry Peskov, porta-voz do presidente russo Vladimir Putin, foi diagnosticado com COVID-19. Sua esposa, Tatiana Navki, também está doente. Agora o casal está no hospital. Peskov encontrou Putin pela última vez há mais de um mês, segundo a agência TASS.

Tatiana disse que, provavelmente, Dmitry "trouxe" a doença do trabalho. Já que ele foi o primeiro a ser infectado. Ela disse que se sente bem, melhor do que Dmitry, que está sob a supervisão de médicos, mas está "tudo em ordem".

Dmitry Peskov não é o primeiro representante a ser infectado com o novo coronavírus. Em 30 de abril, o primeiro-ministro Mikhail Mishustin informou que havia testado positivo. Em 1 de maio, soube-se que o chefe do Ministério da Construção, Vladimir Yakushev, foi hospitalizado e, em 6 de maio, a ministra da cultura Olga Lyubimova também foi diagnosticada.

A Rússia possui 232.243 pacientes com COVID-19, dos quais mais de 43 mil se recuperaram e 2.116 morreram.

Fontes

Reportagem original
Esta notícia contém reportagem original de um Wikicolaborador.
Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com