Polícia italiana prende 14 neofascistas que planejavam ataques no país

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


23 de dezembro de 2014

Itália

A polícia italiana anunciou hoje a prisão de 14 neofascistas suspeitos de planejar ataques contra alvos políticos e da magistratura, em ação que envolvia uma dezena de assassinos. Dois anos de investigação e de escutas telefônicas revelaram que o grupo, que deriva de uma organização de extrema-direita banida (Ordine Nuovo ou Ordem Nova), começou a armazenar armas e planejava fazer os ataques no Natal, explicou a polícia em entrevista coletiva.

Um responsável pelas investigações, Mario Parente, contou que um policial foi infiltrado no grupo e descobriu que planejavam ataques em linhas ferroviárias e contra a Equitalia – agência responsável pela cobrança de impostos no país. Segundo o jornal Repubblica, o grupo pretendia assassinar políticos – “10 ou 11 ao mesmo tempo”, explodir a sede da Equitalia com os funcionários no edifício e, por fim, atacar a polícia.

Na busca por armas para levar o plano adiante, a polícia informou que o grupo pretendia assaltar a casa de um colecionador. A organização Ordine Nuovo, fundada em 1956 com a esperança de relançar o fascismo no país, foi acusada de estar por trás de vários ataques no início dos anos 1970 e foi dissolvida pelo governo italiano em 1973.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati