Polícia Federal explica que relatório enviado ao Supremo Tribunal não é indiciamento de parlamentares brasileiros envolvidos no mensalão

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Brasil • 2 de outubro de 2005

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

O Departamento de Polícia Federal do Brasil informou que o despacho enviado para o Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o caso do mensalão não trata sobre o indiciamento de parlamentares e outras pessoas.

Segundo nota publicada em seu website, a Polícia Federal esclarece:

1. não há nenhum despacho de indiciamento, além dos que já constam nos autos, portanto, não procedem as informações de indiciamento de 12 parlamentares, entre outras pessoas, investigadas no caso "mensalão";

2. o despacho que será enviado ao STF não tratará de quais os tipos penais em que os investigados podem estar incursos;

3. trata-se de um relato que possui o objetivo exclusivo de informar ao Supremo quais as diligências determinadas que foram cumpridas e tudo o que foi apurado.

4. a autoridade policial irá sugerir diligências necessárias para o esclarecimento dos fatos sob investigação.



Fontes