Petrobras anuncia em revista do MST

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

17 de janeiro de 2006

Brasil

A empresa estatal brasileira Petrobras publicou quatro anúncios publicitários na Revista Sem Terra, do MST.

O Professor Denis Lerrer Rosenfield, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), criticou em artigos de jornal a atitude da Petrobras. Ele disse: "Preocupei-me com um patrocínio dito cultural de uma publicação de caráter marcadamente político e partidário, voltada para o desrespeito ao estado de direito, à economia de mercado e às instituições republicanas." E acrescentou: "Tudo na revista é permeado pela luta de classe. Lá há elogios ao Evo Morales e Hugo Chávez."

A empresa disse que o objetivo da publicação dos anúncios foi "alcançar um público formador de opinião como professores, profissionais liberais, sindicatos urbanos, partidos políticos e apoiadores internacionais, além do público-alvo – camponeses, agricultores e sem-terra".

O MST divulgou nota defendendo a publicação dos anúncios: "Desde que não desrespeite crenças religiosas, orientações filosóficas ou políticas, todo e qualquer veículo de comunicação pode ser veiculado na sociedade e receber anúncio estatal ou privado. Quem decide o destino das verbas é o próprio governo."

Os anúncios custaram R$ 45 mil reais aos cofres públicos.

Fontes