Partidos comunistas protestam contra a prisão de Rodrigo Granda, das FARC

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

24 de março de 2005

Rodrigo Granda, também conhecido como Ricardo Gonzalez, foi detido por forças colombianas no dia 13 de dezembro de 2004. O grupo armado comunista das Forças Revolucionárias da Colômbia (FARC) reclama que a detenção é ilegal, visto que Granda esteve na Venezuela com objetivos relacionados ao seu trabalho como um delegado internacional das FARC. Contudo, o governo de Colômbia não reconhece as FARC como um grupo político legítimo e acusa as FARC de tráfico de drogas e terrorismo.

Segundo uma nota liberada pelas FARC, vários partidos comunistas estão mostrando a solidariedade com as FARC e protestando pela detenção de Rodrigo Granda. Além do mais, eles criticam a extradição do comandante das FARC Simón Trinidad aos Estados Unidos da América.

Entre os países de língua portuguesa, entre os partidos que apoiam as FARC estão: o Partido Comunista Português e o Partido Comunista do Brasil.

Os partidos políticos que estão citados na página das FARC são: Partido Comunista da Grécia, Partido Comunista Português, Partido Comunista do Povo da Espanha, Partido Comunista da Espanha, Novo Partido Comunista dos Países Baixos, Partido Comunista da Irlanda, Partido dos Trabalhadores da Irlanda, Partido de Comunistas Italianos, Partido da Aliança Socialista (Romênia), Partido de Comunistas da Cataluña, Partido Comunista da Argentina, União de Comunistas da Ucrânia, Partido Comunista da Argentina, União de Comunistas da Ucrânia, Partido Comunista Francês, Partido de Tudeh do Irão, Partido Comunista de Malta, Novo Partido Comunista da Grã-Bretanha, Partido Comunista da Dinamarca, Partido Comunista da Noruega, Partido Comunista do Luxemburgo, Partido Comunista dos EUA, Partido Comunista da Grã-Bretanha,Partido Comunista da Grã-Bretanha, Partido Comunista do Tajiskistão, Partido Comunista de Israel, Partido Comunista da Dinamarca, Partido Comunista Búlgaro “Georgy Dimitrov”, Partido Comunista da Polônia, Partido Comunista Colombiano, Partido Comunista do Chile, Partido de Comunistas (México), Partido da Refundação Comunista, Partido Comunista da Turquia, Partido Comunista do Canadá, Partido Comunista da Finlândia, Partido Comunista Romeno, Partido de Comunista de Funcionários de Bósnia e a Herzegovina, Partido Socialista da Letônia, Tribuna Progressiva Democrática - Bahrain, Partido Comunista Sudanês, Partido Comunista Japonês, Partido Comunista da Estônia, Partido dos Trabalhadores Comunistas da Rússia, Partido Comunista do Brasil, Partido Comunista da Jordânia, Partido de Socialismo Democrático, Alemanha, Partido Comunista da Albânia, o Partido de Trabalho (EMEP) a Turquia, Partido Comunista da Venezuela, Partido Comunista da Eslováquia e o Partido Comunista do Egito.

Fontes