Papa visitou a maior Mesquita na Jordânia

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
A Mesquita Rei Hussein bin Talal em Amã.

12 de maio de 2009

Amã, Jordânia

Anteontem, o Papa Bento XVI visitou a Mesquita Rei Hussein Bin Talal na capital jordaniana, acompanhada pelo príncipe Ghazi bin Muhammad bin Talal, primo do rei Abdullah II desse país. O príncipe agradeceu-lhe por Bento XVI e o Vaticano esclarecerem que o polêmico discurso de 2006 foi um acontecimento histórico, não uma expressão de opinião própria. Além disso, Ghazi expressou seu beneplácito pela visita e classificou-o como "um gesto de boa vontade e respeito entre muçulmanos e cristãos".

Durante a visita à Mesquita, o papa não retirou seus sapatos e rezou como tinha feito em 2006, em uma Mesquita na Turquia, o que provocou a curiosidade da imprensa. Federico Lombardi, porta-voz do Vaticano, declarou que o Papa estava disposto a tirar os sapatos ao ser solicitado, no entanto, os anfitriões prepararam uma turnê especial para que isto não ocorresse.

O Papa disse que ninguém pode negar o conflito histórico que ocorreu entre cristãos e muçulmanos, e que se deve evitar a manipulação da religião para fins políticos.

Fontes