Papa Francisco reza missa sozinho e concede perdão a mais de 1 bilhão de pessoas

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

29 de março de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Uma cena comovente e, certamente, um pouco entristecedora ocorreu no Vaticano nesta sexta-feira (27). O Papa Francisco rezou uma missa sozinho diante de uma Praça de São Pedro absolutamente vazia. A praça permanece fechada desde o dia 10 de março quando o Vaticano adotou as medidas de quarentena estabelecidas pelo governo italiano para frear a Pandemia de COVID-19 no país.

Enquanto realizava o culto solitário, Francisco afirmou que o coronavírus colocou todos “no mesmo barco” instando o mundo a ver a crise como um teste de solidariedade e um lembrete de valores básicos. O Vaticano chamou o ato litúrgico de “Uma Oração Extraordinária no Tempo da Pandemia”, ato este que veio minutos após autoridades italianas anunciarem que as mortes causadas pela pandemia havia ultrapassado as 9 mil no país.

Durante a missa, o líder religioso ofereceu “indulgência plenária”, ou o perdão de todos os pecados, declarando a bênção Urbi et Orbi (locução adverbial latina: à cidade de Roma e ao mundo, a todo o universo) a todos os fiéis da Igreja Católica ao redor do mundo — cerca de 1,3 bilhão de pessoas. Essa bênção só costuma ser transmitida no Natal e na Páscoa.

Presidirei um momento de oração no átrio da Basílica de São Pedro. Com a praça vazia. Desde agora, convido todos a participar espiritualmente através dos meios de comunicação. Escutaremos a Palavra de Deus, elevaremos nossa súplica, adoraremos ao Santíssimo Sacramento, com o qual no final darei a bênção Urbi et Orbi e à qual será acrescentada a possibilidade de receber a indulgência plenária

—Papa Francisco

Se trata de um evento extraordinário presidido pelo papa, em um momento específico, quando o mundo cai de joelhos pela pandemia. Um momento de graça extraordinária que nos dá a oportunidade de viver esse tempo de sofrimento e medo com fé e esperança

—Nota do Vaticano


Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit