Paciente Terri Schiavo morre nos Estados Unidos

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

31 de março de 2005

Segundo a agência de notícias Reuters, a norte-americana Terri Schiavo, 41 anos, morreu nesta manhã de quinta-feira, 31 de março, no hospital da Flórida, nos Estados Unidos da América. Ela dependia de aparelhos médicos para se alimentar, os quais foram removidos a pedido de seu ex-marido, que afirmou que esse era o desejo expresso dela em vida. O caso provocou bastante agitação nos Estados Unidos e teve bastante repercussão mundial.

Schiavo sofreu um severo dano cerebral em 1990, depois de uma parada cardíaca, causada por uma desordem alimentícia. Durante o ataque, o seu cérebro ficou sem oxigênio durante 14 minutos, e levou à morte muitos dos seus neurônios. Ela permaneceu em um estado vegetativo desde então.

O Presidente George W. Bush numa conferência para a imprensa ofereceu suas condolências à familia e amigos de Schiavo. Uma autópsia está programada a fim de se conhecer a extensão dos danos cerebrais da paciente.

Fontes