PF desarticula quadrilha que fraudava a Previdência Social

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Carro da Polícia Federal

Agência Brasil

28 de agosto de 2017

A Polícia Federal cumpriu nesta segunda cerca de dez mandados de busca e apreensão e nove mandados de condução coercitiva no distrito de Santa Maria, em Campos dos Goytacazes, norte fluminense, contra integrantes de uma quadrilha que era especializada em fraudes a benefícios assistenciais ao idoso, da Lei Orgânica da Assistência Social, da Previdência Social.

As investigações apontaram que a associação criminosa, que era formada por três irmãos, utilizava de documentos falsos em nome de pessoas fictícias para obter, de forma irregular, centenas de benefícios de prestação continuada. O grupo causou um prejuízo de aproximadamente R$ 13 milhões à Previdência Social. Parte do dinheiro obtido com as fraudes foi localizado em contas de “laranjas”, resultando no bloqueio judicial de cerca de R$ 6,6 milhões.

De acordo com informações do delegado Vinicius Venturini, responsável pela investigação da fraude, a quadrilha fazia parte um grupo de ciganos instalados no município de Campos. Segundo Venturini, “esse foi um grande passo na investigação, porque a Justiça mandou bloquear R$ 6,6 milhões encontrados em contas da quadrilha, que retornarão aos cofres da Previdência Social”.

Deflagrada em abril de 2016, a operação apurou a emissão irregular de certidões de nascimento tardias pelos antigos responsáveis pelos cartórios de registro civil de Travessão e Vila Nova, sem que houvesse quaisquer cumprimento dos requisitos legais, bem como a utilização dos documentos junto ao INSS visando a obtenção criminosa de benefícios assistenciais de prestação continuada.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati